segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Maratona de Curitiba

Acabo de chegar de Curitiba e venho direto ao computador para escrever minha história sobre essa prova, peço desculpas porque vai ser um pouco longo o texto. Vamos lá.
Sexta Feira:
Cheguei na sexta feira à Curitiba, o tempo estava nublado, um pouco frio, excelente para corrida, pegamos o ônibus no aeroporto que nos deixou na porta do hotel por um custo baixo em relação ao taxi (R$8,00 p/pessoa), já gostei, rsrsrsrsrs, o hotel indicado pelo Tuco era muito bom, bem localizado, novo, a recepção foi um pouco confusa, havia muita gente chegando ao mesmo tempo, o quarto um pouco diminuto e não havia frigobar, de qualquer forma o preço foi justo (R$ 75,00 a diária para até 3 pessoas).
Sábado:
O dia amanheceu nublado, muito bom para correr, às 10:00hrs fui até a Rodoviária onde a prefeitura disponibilizou um transporte para levar os maratonistas para a retirada do kit, a cada grupo de seis pessoas saía uma kombi levando a turma, a organização já se mostrava de bom nível, retirada do kit tranquila, fomos passear, conhecemos a Arena da Baixada, o Teatro Guaíra, o shopping estação onde almoçamos e à noite fomos ao jantar de massas na Bairro Santa Felicidade, conheci muitos maratonistas, conversei bastante com a Yara Achôa e conheci o Tuco, gente boa, que me ajudou muito com dicas da cidade.
Domingo e a prova:
Se tivesse que definir numa palavra o percurso da Maratona diria traiçoeiro, vejamos:
O dia amanheceu quente, muito quente, previ dificuldades pela frente, assisti a largada do feminino às 7:30hrs e às 8:00hrs. largamos, comecei a prova de forma bem conservadora, mantendo um ritmo igual ao dos treinos e acompanhando o pelotão, dividi, na minha cabeça a prova em mini-provas de 10kms, os primeiros 10k passei com tranquilidade em 52mins. e me sentindo bem, projetei chegar aos 20k com 1h44mins e segui, no km. 11 cruzei com o Adriano Bastos (um dos favoritos da prova) trotando, perguntei como estava ele disse que pararia, elite é assim ou ganha ou para, rsrsrsrs, o percurso é cheio de pequenas subidas, ou diria elevações, as avenidas são como tapetes com ondas, se posso definir assim, a todo instante vc. sobe e desce, pouca coisa, mas isto vai minando suas energias aos poucos.
Passei o km. 20 em 1h43min. dentro do projetado, pensei, vou para 2h36min no km. 30, cruzei o km. 21 e vi um rapaz caído sendo atendido, estava realmente passando mal, segui em frente, no km. 23 e 24 muito gente andando, um sentado na calçada sem tênis, pernas esticadas, o percurso traiçoeiro começava a fazer suas vítimas, muito calor embora houvessem muitos postos de água, com a opção de escolher água natural ou gelada, esponjas molhadas pelo caminho, isotônico em dois postos, a hidratação foi farta durante a prova, pois bem, cheguei ao km. 30 em exatas 2h36min., pensei, faltam 12km e eu tenho uma boa sobra, vou bater meu recorde pessoal (3h59min na Maratona de SPaulo), projetei 3h45 a 3h50min., e segui firme, ou melhor, quase firme, já que a partir do km. 32 minhas pernas fraquejaram, os kms. passaram a demorar muito a chegar, em nenhum momento caminhei, mas a passada ficou lenta, foram 10kms de muito sofrimento e dor, somente a vontade te leva até o fim quando vc. simplesmente perde as forças, a situação piorou quando no km. 38 para 39 surgiu um viaduto bem alto, uma subida dura, e pensei do outro lado é a descida do viaduto e provavelmente linha reta, engano meu, é claro que há a descida do viaduto, mas vem então a pior subida da Maratona, talvez pior por ser no km. 39 para 40 muito difícil, ali vi muitas desistências, vi pessoas que me viam no meu passo lento e se animavam, davam 10, 20 passos ao meu lado e desistiam novamente, fiquei triste por todos eles e não foram poucos, 15, 20, 30 pessoas talvez andando ou sentando na calçada, exaustos, 3kms parecia uma eternidade, impossível alcançar e eu segui, nessa altura eu queria chegar, pouco me importava se em 4hrs ou mais, continuei e senti grande emoção, porque a última curva é fechada para a direita ao fazê-la vc. vê a placa do km. 41 e uma reta sensacional até a chegada, uma avenida bem larga e muita gente aplaudindo, gritando, te empurrando psicologicamente, te chamando pelo nome que estava impresso no número de peito, e não há como ficar insensível, próximo a chegada pequenos vasos de flores formando o corredor onde vc. passa os últimos metros até a chegada, sensacional, emocionante, conclui em 3h53min., meu novo recorde, sem dores, sem contusões, minha esposa e meu filho esperavam, soprei um beijo à eles, e diferente da última maratona, nesta eu sorri, sorri muito, desde o km. 41 meu corpo doía e eu sorria, agradecido a Deus pela oportunidade de me permitir viver minha vida de forma tão intensa, por colocar um esporte tão espetacular a minha frente e me "empurrar" para ele.
Agradeço à minha esposa e meu filhos, por tolerar os "papos chatos" de corrida, e ainda me acompanharem para as provas, agradeço ao meu treinador Fernando Moura que colocou qualidade em meus treinos, agradeço aos meus amigos pessoais e virtuais pelas palavras de apoio.
Quem venham mais e mais Maratonas, essa é minha paixão.

10 comentários:

satrijoe disse...

Puxa Walter, que legal!
Confesso que fiquei meio preocupado qdo li que as suas pernas tinham fraquejado a partir do km 32. Fiquei aqui torcendo pra não ler que vc tinha quebrado.

Parabéns pelo recorde pessoal e por uma corrida bem planejada e obviamente bem executada. Meu planejamento é fazer algumas meias em 2010 e quem sabe partir pra uma maratona em 2011.

Com certeza vou reler seus posts quando chegar na hora de enfrentar a "poderosa"

Vc é o cara! rs

Abraços,
shigueo

Xampa disse...

uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu !!!!! pelo longo texto dava para ver que a conquista tinha chegado. parabens !!!!!

::TC Projeto Triathlon (Tuco):: disse...

Fala garotinho... Realmente não foi fácil... Calor, chuva, subidas, tinha que ser guerreiro mesmo. Mas completamos, isso que interessa... Um abração e parabéns!! Sucesso amigo...

Márcio Santana disse...

Parabéns, Walter! A seriedade que você dedicou ao treinamento não poderia dar em outro resultado. E olha, naquela que possivelmente é a maratona mais difícil do Brasil. Mais uma vez, parabéns!

Anônimo disse...

Shigueo, meu medo era quebrar de fato, acho que falta ainda um bom trabalho de força para baixar esse tempo. Prepare-se e venha para as Maratonas, é muito bom.

Xampa, obrigado pelo apoio, pela força, vc. não imagina como isso vem na cabeça quando vc. sente a exaustão chegar.

Tuco, obrigado pelo apoio, espero que nos encontremos mais vezes com mais tempo.

Márcio, há quanto tempo hein? Espero que esteja bem, obrigado pela força, vamos em frente.

Julio Cordeiro disse...

Walter,
Maravilha de prova. Parabéns pelo excelente tempo, pois soube que o percurso é muito difícil.
Abraços Pernambucanos
Júlio Maratonista

Joka disse...

Yes, parabéns gringo!!! Ahuuuuuuuu rsrs Belo tempo e com certeza muitas maratonas pela frente. Parabéns

Antonio Colucci disse...

Parabéns Walter!
Missão cumprida.
Muito bom seu relato, temi pela parte do km 39, mas deu tudo certo e novo recorde para ser batido.
Realmente uma prova bem complicada, mas a organização foi competente, pelo menos para quem chegou até a hora da chuva.
Adorei essa prova, mas claro que por estar melhor preparado que nas minhas tentativas anteriores.
Que venham as próximas.
Quase nos encontramos lá.
Novas oportunidades virão.
Abraço
Antonio Colucci
http://toticolucci.blogspot.com/

Yara Achôa disse...

Oi, Walter!
Que bom que saber que você também achou a prova dura. Cheguei a achar que só eu tinha tido uma prova tão dura. Realmente nunca vi tanta gente andando. E a definição do caminho como "ondas" foi perfeita. Parabéns, parabéns, parabéns! Seu feito não é pouca coisa!!! O negócio agora é que você vai querer baixar sempre mais. Suer beijo,
Yara

Jorge disse...

Walter meu amigo me desculpe a demora em vir aqui pois quando vc realizou esta Maratona de Curitiba eu estava fazendo os meus treinos para Ultra de 24 horas que foi realizada aqui no Rio e praticamente estava sem tempo de ficar muito na internet...Bom meu amigo que saga que vc fez em Curitiba, legal que vc conheceu a Yara e o Tuco, a Yara eu já conheço o Tuco ainda falta eles são gente finissima, realmente a maratona de curitiba eles dão atenção mesmo para os corredores, muitos criticam ela por ter um percurso pior, mais eu gostei muito de correr ela em 2004, não achei o percurso difícil e de quebrar consegui quebrar o meu recorde em maratonas é nela que detenho o meu melhor tempo em Maratonas 2h 52min, pretendo um dia voltar a correr ela...Foi uma pena que vc teve alguns contratempos durante o percurso mais vc mesmo com dor vc se superou e de quebra consegui quebrar o seu recorde nesta MARATONA...Parabéns meu amigo e que em 2010 vc continue com esse espírito vencedor.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.blogspot.com